Sendo saudável cuidando da mente

Fala galera, beleza?

Muitas pessoas que desejam emagrecer e ganhar massa muscular pensam em dieta e na prática de exercícios físicos, mas esquecem de cuidar da mente.

Ter um equilíbrio emocional forte é que vai determinar o seu sucesso com seu corpo e em todas as áreas da vida. Normalmente, ter o equilíbrio emocional abalado, por exemplo, em uma discussão, faz com que tomemos decisões menos acertadas e o resultado acaba por não ser satisfatório.

Exatamente por isso que devemos cuidar sempre da nossa mente.

Assim como ganhar massa muscular e emagrecer, para manter a mente saudável é preciso cuidar da alimentação e praticar exercícios que estimulam o cérebro a trabalhar e raciocinar.

Cuidando da mente de forma correta

Muitas pessoas apostam em a pílula da inteligência, muito conhecidas por ajudar no foco e concentração. Porem é preciso ter atenção nesses produtos, pois saber suas composições é muito importante.

Existem muitos alimentos que estimulam positivamente o cérebro, pois eles melhoram a concentração, ajudam a aumentar seu rendimento nos estudos e mantêm o cérebro mais produtivo e saudável.

Frutas para o cérebroFrutas como morango, maça, pêssego, uva, kiwi e alimentos como tomate, cebola e espinafre possuem uma substância chamada fisetina. Essa substância vem sendo considerada fundamental para manter a memória jovem, porque sua função é estimular a formação de novas conexões entre os neurônios (ramificações) e fortalecê-las

Minerais como o zinco, fósforo, ferro e selênio participam de inúmeras trocas elétricas e mantêm o cérebro acordado e ativo (elétrico). Já a vitamina E e vitamina C é uma poderosa antioxidante que previne o cérebro de doenças. E as vitaminas do complexo B são importantes por regular a transmissão de informações (as sinapses) entre os neurônios.

O ômega-3 presente principalmente nos peixes não são importantes apenas para o emagrecimento e ganho de massa muscular, mas também para o cérebro. Por ter uma ação anti-inflamatória, faz com que o ômega-3 evite a mortes dos neurônios.

Estresse, ansiedade e depressão

EstresseEssas três doenças são imensamente prejudiciais ao cérebro.

O estresse pode desencadear uma mudança química que deixa você mais irritável. Além disso, ficar estressado leva o indivíduo a perder a sua sociabilidade, evitar interações com seus colegas e prejudica sua memória ou entendimento.

O estresse junto com a depressão pode contribuir para a perda de volume na área do córtex pré-frontal mediano do cérebro, que está associado a limitações cognitivas e emocionais.

Por isso, evitar ao máximo de ficar estressado é um importante passo para a saúde do seu cérebro.

Já a ansiedade, presente na vida de quase todo mundo, pode desencadear reações por todo o corpo do paciente. Porém, é no cérebro que ela surte maiores efeitos, justamente por ter início nesse órgão.

É impossível acabar com a ansiedade, mas controlá-la todo mundo consegue. A melhor forma de controlar é procurando ajuda médica. Terapias com psicólogos e psiquiatras, além da prática de exercícios físicos, que ajudam a liberar endorfina, ajudam no bem-estar.

Ter uma alimentação balanceada rica em antioxidantes também ajuda e muito na hora de controlar a ansiedade.